11 de jan de 2013

Bad Girl - Capítulo 3


Olá, pessoas da face da terra. Antes de mais nada, eu queria pedir desculpas pela grande demora para postar esse capítulo e por ele estar bem pequeno, So... Sorry. 
E a fanfic vai demorar bastante para ser atualizada, pois eu irei viajar por duas semanas e além disso, vou mudar o design do blog neste fim de semana. Enfim, agora confira o capítulo 3.



Capítulo 3 - Anna

Finalmente Anna abriu a porta e ao me ver esbouçou um sorriso enorme no rosto. Nos abraçamos e ela nos convidou para entrar, mesmo não conhecendo Natasha, mas... Provavelmente ela saberia que ela era mais uma ladra. Sentei-me de pernas cruzadas no sofá de couro de Anna, que se sentou em uma poltrona no mesmo estilo do sofá. Natasha se sentou ao meu lado e permaneceu calada, o que me assustou bastante, pois Natasha nunca se cala.
— Eu já estava com saudades de você, Kells, devia aparecer mais vezes. — Disse, colocando um pouco de Coca-cola no meu copo. — Faz tempo que não saio para me divertir, eu estou sozinha, sem companhia, solitária.
— Você terminou com algum namorado novamente, não foi? — Ela assentiu, fazendo um biquinho. — Bom, sinto muito... Mas, eu arranjei um emprego.
— Você deixou aquela vida de ladra? Mas Kelsey, isso é maravilhoso. — Disse, entusiasmada, se levantando da poltrona e quase cuspindo o refrigerante que tinha em sua boca. — Olha, se quiser sair daquela casa, pode morar aqui comigo.
— Na verdade, eu não larguei aquela vida... Ainda! Estou pensando em sair da cidade depois desta missão e...
— MAS, O QUE? — Natasha se pronunciou depois de muito tempo calada. — Você não tinha me falado sobre isso, Kelsey. O que você está pensando em fazer? Você por acaso iria me levar junto com você?
— Eu ainda estou pensando sobre isso. — Coloquei o copo sobre a mesa de centro bem em frente ao sofá onde eu estava. — Após obter sucesso nesta missão, iria pedir á meu pai parte do dinheiro que eu consegui para sair da cidade e mudar de vida. Quem sabe a minha parte já está realizada, não é?
Natasha se levantou do sofá e saiu marchando em direção a porta. O silêncio que tomou conta da sala foi constrangedor, mas mesmo assim Anna se sentou ao seu lado e segurou minha mão. Mesmo não conhecendo Anna a tanto tempo como conhecia Natasha, ela era tão importante quanto ela. Ela foi uma das únicas meninas do ensino médio que foi sua amiga, as outras garotas estavam mais preocupadas com a maquiagem e com os garotos, então não eram minhas amigas, mas assim foi melhor, hoje percebo o quanto elas eram estúpidas.
— Você sabe que eu apoio sua ideia, não sabe, Kells? — Ela olhou para a porta que Natasha tinha acabado de bater. — Ao contrário da sua amiga ali, eu quero que você mude de vida, Kelsey. Lembra daquela menina cheia de vida e alegria na escola? Eu quero ela de volta, desde que sua mãe morreu você tem que roubar para sobreviver.
— Eu não me orgulho disso, Anna. — Suspirei e encarei o chão, me segurando para não chorar. — Minha mãe era especial, ela me ajudava e... — Senti uma primeira lágrima escorrer por meu rosto e deixei as palavras soltas no ar. — Desde que ela se foi, essa passou a ser minha vida, eu não tenho muitas alternativas, afinal...
Escuto a porta abrir novamente, o que me faz me virar e encarar Natasha nervosa, me encarando. 
— Kelsey, eu estou indo embora. — Disse, seca. — Se quiser ficar ótimo, mas depois peça sua amiguinha aí para te levar. Mas pode ir comigo também, acho que temos muito o que conversar.
Encarei Anna, que olhava para Natasha com uma expressão de desprezo. Segurei a mão de Anna com mais força e sorri para ela.
— Tenho que ir agora, Anna. — Eu a abracei. — Se cuide.
— Acho que quem devia dizer isso era eu, não acha Kells? — Ela sorriu e me abraçou novamente.

Nenhum comentário: